Ataques no Afeganistão matam pelo menos 14

Ao menos 14 pessoas morreram em uma série de ataques no Afeganistão, informaram forças de segurança. Suspeita-se da atuação de militantes do Taleban.

AE, Estadão Conteúdo

12 de outubro de 2014 | 12h37

A violência reflete a campanha persistente dos militantes contra o governo afegão, apoiado por ocidentais. No mês passado, o governo assinou um acordo de segurança com a Organização das Nações Unidas (ONU) e com os EUA, permitindo que mais de 10 mil tropas internacionais treinem e aconselhem as forças afegãs após o fim da missão de combate internacional, que se encerra neste ano.

Mazar-e-Sharif, capital da província de Balkh, dois homens armados e vestidos com uniformes da polícia invadiram a sede da polícia e abriram fogo, matando dois oficiais. A informação foi passada por Sher Jan Durani, porta-voz do chefe da polícia local. A polícia matou os dois quando os interceptaram em um segundo portão dentro do posto policial. O conflito deixou nove policiais feridos.

No distrito de Monogai, na província de Kunar, o Taleban atacou um posto policial, matando três e ferindo outros três, segundo comunicado do Ministério do Interior. Seis militantes do Taleban foram mortos e outros seis ficaram feridos. Já no distrito de Alishing, na província de Laghman, um foguete disparado por militantes matou três trabalhadores de uma obra de construção, disse Sarhadi Zwak, porta-voz do governo provincial. Na província de Wardak foi registrado um ataque suicida com um carro, no qual três civis e três militares morreram. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Afeganistãoataques

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.