Jason Franson/The Canadian Press via AP
Jason Franson/The Canadian Press via AP

Atentado deixa 5 feridos em cidade canadense

Ação começou na noite de sábado, nos arredores de um estádio de futebol em Edmonton, e terminou horas depois em uma perseguição de automóvel

O Estado de S.Paulo

01 Outubro 2017 | 13h32
Atualizado 01 Outubro 2017 | 22h02

MONTREAL, CANADÁ - A polícia do Canadá prendeu neste domingo, 1.º, um homem suspeito de esfaquear um policial e atropelar quatro pedestres em Edmonton (oeste). O caso é investigado como ato de terrorismo.

+ Homem mata duas mulheres a facadas em Marselha

O ataque começou na noite de sábado, nos arredores de um estádio de futebol em Edmonton, e terminou horas depois em uma perseguição de automóvel. “Acreditamos que é um indivíduo que agiu sozinho, apesar de a investigação estar na etapa inicial”, disse o chefe de Polícia de Edmonton, Rod Knecht.

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, afirmou estar “extremamente preocupado e indignado com essa tragédia”, que qualificou como um atentado terrorista. “Não podemos e não permitiremos que o extremismo violento se enraíze em nossas comunidades”, garantiu, pedindo aos canadenses que fiquem atentos.

Por volta das 20h15 de sábado (23h15 em Brasília), um homem em um Chevrolet Malibu branco bateu contra barreiras da polícia nos arredores do estádio de Edmonton, onde ocorria uma partida, e atropelou um policial. “Um homem de cerca de 30 anos saiu do veículo e começou a esfaquear o agente”, diz o comunicado da polícia.

Após a agressão, o suspeito fugiu a pé. Mais tarde, a polícia parou uma van U-Haul e percebeu que o motorista se parecia com o do Chevrolet Malibu branco. Durante a perseguição, ele atropelou deliberadamente quatro pedestres antes de tombar a van em que estava e ser preso em seguida. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.