Ataques no Iraque deixam 11 mortos

Explosão de carro-bomba e tiros no norte de Bagdá deixaram ainda 20 feridos, segundo autoridades locais

Agência Estado

26 Maio 2013 | 11h45

Pelo menos 11 pessoas morreram e mais de 20 ficaram feridas em ataques distintos lançados no Iraque neste domingo, segundo autoridades locais.

No episódio mais grave, ocorrido no norte de Bagdá, militantes abriram fogo de um carro em alta velocidade, matando três civis e deixando um ferido, de acordo com o relato de dois policiais.

Já na cidade de Mosul, no norte do país, um carro-bomba explodiu diante de uma casa enquanto uma patrulha unificada de policiais e militares fazia uma busca em várias residências. A explosão matou três policiais e um soldado, além de ferir 20 pessoas, incluindo quatro civis.

Também em Mosul, militantes balearam um policial em sua viatura, no centro da cidade. Além disso, um corpo foi encontrado flutuando no rio Tigre. A vítima foi morta à queima roupa e tinha as mãos amarradas nas costas. Mosul, que fica a cerca de 360 quilômetros a noroeste de Bagdá, é um ex-reduto de militantes sunitas.

Na província de Anbar, local de origem da insurgência sunita liderada pelo grupo fundamentalista islâmico Al-Qaeda no Iraque, três soldados foram mortos e cinco ficaram feridos em dois ataques envolvendo bombas deixadas à beira da estrada.

Duas autoridades médicas confirmaram o número de mortos nos ataques, mas falaram sob condição de anonimato porque não tinham permissão para divulgar informações.

O Iraque está lutando para conter uma onda de violência que já deixou mais de 430 mortos neste mês, o segundo consecutivo com mais de 400 vítimas fatais. As informações são da Associated Press e Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Iraqueviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.