Ataques no Iraque deixam pelo menos 11 mortos

Um carro-bomba explodiu em uma barreira policial próxima a um movimentado mercado na cidade sagrada xiita de Najaf nesta quarta-feira, 21, matando 11 pessoas, disse um médico de um hospital local. A agência Efe contabilizou também ataques nos bairros de Al-Allawi, Hauiya e Al-Beia e divulgou 18 mortos. O médico Riyadh al-Shibli também informou que o hospital está tratando de 38 pessoas feridas. O capitão Hadi al-Najafi, um expecialista em explosivos, disse que a polícia estava procurando o carro quando ele explodiu. Ele disse que quatro policiais e três civis, entre eles duas mulheres, foram mortos. Com algumas exceções, Najaf, lar do mais importante clérigo iraquiano, grande aiatolá Ali al-Sistani, tem sido poupada da maior parte da violência que ataca Bagdá e outras áreas onde xiitas, sunitas e curdos vivem lado a lado. O Exército dos Estados Unidos transferiu a segurança da província de Najaf para forças iraquianas em dezembro, embora o movimento tenha sido em grande parte simbólico, pois a cidade ficou sob controle iraquiano efetivo por algum tempo por causa da delicada questão religiosa na área.Mais ataquesNa cidade petrolífera de Kirkuk, 250 quilômetros ao norte da capital, a explosão de outro carro-bomba dentro de uma base militar iraquiana matou cinco soldados iraquianos e causou ferimentos em outros dois. Segundo as fontes, a explosão aconteceu no interior de uma base militar iraquiana na área de Hauiya, 70 quilômetros ao sudoeste de Kirkuk.A terceira explosão ocorreu perto de um posto de gasolina no bairro de Al-Beia, no sul de Bagdá, quando um carro-bomba deixou dois mortos e 30 feridos, segundo a polícia. Os feridos foram levados a um hospital perto do lugar do ataque, acrescentaram as fontes.No centro da capital, uma bomba explodiu em um estacionamento de microônibus no bairro Al-Allawi e causou ferimentos em dois civis.Os ataques desta quarta-feira ocorrem uma semana depois da entrada em vigor do plano de segurança "Aplicamos a Lei", destinado a pôr fim à violência em Bagdá.Por outra parte, o Exército americano anunciou que um ataque contra um posto de controle das tropas multinacionais na segunda-feira deixou dois soldados mortos e 29 feridos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.