Ataques no Sul da Tailândia deixam um morto e 4 feridos

Um civil foi assassinado a tiros e quatro soldados foram feridos pela explosão de uma bomba na região muçulmana do sul da Tailândia, onde vêm aumentando os ataques dos insurgentes, segundo fontes policiais.O morto, que aparentemente colaborava com as forças de segurança, levou vários tiros de rebeldes quando se dirigia à plantação na qual trabalhava, na província de Yala, a cerca de 1,1 mil quilômetros ao sul de Bangcoc.Fontes da delegacia de polícia regional afirmaram que quatro soldados foram feridos quando o seu carro foi lançado nos ares por uma bomba colocada à margem de uma estrada de Yala.Os militares feridos faziam parte de um pelotão que escoltava um veículo especial com professores do ensino público, freqüente alvo de ataques dos rebeldes.Na segunda-feira, em Bangcoc, os primeiros-ministros da Tailândia, general Surayud Chulanont, e da Malásia, Abdullah Badawi, discutiram a situação nas províncias de Yala, Pattani e Narathiwat.O governo da Malásia considera que o conflito do outro lado de sua fronteira com a Tailândia "é terreno fértil para o terrorismo internacional".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.