Ataques perto de Bagdá já totalizam 9 mortos

A série de ataques em regiões próximas a Bagdá já totaliza nove pessoas mortas e dezenas de feridos neste domingo. No início da noite, uma bomba explodiu perto de um cibercafé em um bairro sunita da capital iraquiana, deixando três mortos e 13 feridos. Minutos depois, a polícia informou que mais três pessoas foram mortas e outras 14 ficaram feridas após bombas atingirem casas na fronteira oeste de Bagdá.

AE, Agência Estado

05 de maio de 2013 | 18h32

O primeiro ataque do dia aconteceu durante a manhã deste domingo em uma mesquita sunita nas proximidades de Zein al-Abideen, na periferia da cidade. Na explosão, um pedestre foi morto e seis pessoas ficaram feridas. Horas depois, homens armados invadiram a casa do prefeito da cidade de Mahmoudiya, a 30 km ao sul da capital iraquiana. Eles mataram o governante e seu filho.

Os ataques acontecem em meio a onde crescente de conflitos religiosos. A situação se agravou após a repressão violenta de um protesto sunita em um acampamento no norte do Iraque. Os manifestantes consideram que há negligência por parte do governo, liderado por xiitas. Autoridades dizem que o incidente, que aconteceu no dia 23 de abril, deixou 40 pessoas mortas. Os atentados em sequência já vitimaram mais de mais de 200 pessoas.

O derramamento de sangue levanta temores de que o país possa estar se encaminhando para uma nova onda de lutas religiosas. Na década passada, uma crise semelhante quase levou o Iraque a uma guerra civil. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraqueataques

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.