Até agora ninguém pode dizer que ganhou, afirma Berlusconi

O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, afirmou nesta terça-feira "que ninguém pode dizer que ganhou" as eleições gerais de domingo, acrescentando que só reconhecerá "a vitória política do adversário" depois que forem feitas as necessárias verificações dos votos. Berlusconi, em seu primeiro comparecimento ante a imprensa após o fechamento dos colégios eleitorais, na última segunda-feira às 13h (10h de Brasília), disse que há "muitas irregularidades" nos votos emitidos no exterior, que foram decisivos para o resultado do Senado.

Agencia Estado,

11 Abril 2006 | 15h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.