Atentado a bomba mata 12 em província do sul do Afeganistão

A explosão de uma motocicleta-bomba matou ontem 12 civis e deixou outros 35 feridos na Província de Helmand, sul do Afeganistão. "Um suicida detonou a motocicleta-bomba perto de um comboio militar de Girishk", disse Daud Ahmadi, porta-voz do governador da província.Ninguém assumiu a autoria do ataque, mas, segundo o governo, tudo leva a crer que ele foi cometido pelo Taleban. A explosão de ontem coincidiu com a visita a Cabul do secretário de Defesa dos EUA, Robert Gates, e com o bombardeio americano a civis na Província de Farah, na segunda-feira. Ontem, Abdul Basir Khan, membro do conselho provincial de Farah disse que 147 pessoas, muitas mulheres e crianças, foram mortas no ataque. A população e as autoridades locais responsabilizaram os americanos pelas mortes. O governo afegão e o Exército americano iniciaram uma investigação conjunta para apurar os responsáveis e estão tentando concluir os trabalhos o mais rápido possível. Um funcionário do Pentágono disse ontem anonimamente ao jornal The New York Times que as investigações preliminares indicaram que pelo menos algumas mortes de civis teriam sido causadas pelos bombardeios dos EUA.Mas Gates questionou ontem a versão de que foram os americanos que mataram os civis. Para o secretário de Defesa, eles foram mortos pelos taleban, que "jogaram granadas contra as casas". "Essa é uma das possibilidades que estão sendo apuradas. Mas temos de esperar os resultados." FRANCE PRESSE

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.