Atentado a oleoduto é atribuído a rebeldes xiitas

A polícia iraquiana acusou seguidores do líder xiita Muqtada al-Sadr pelo ataque a um oleoduto localizado nas proximidades da cidade de Amarah. Sabotadores explodiram um trecho do duto, que liga o campo petrolífero de Bezergan à refinaria de Amarah, nesta sexta-feira. A extensão do dano causado ainda não foi determinada.?Elementos das Brigadas Mahdi incendiaram o oleoduto usando explosivos?, disse o tenente Wessam Mohammed, referindo-se à milícia leal a Al-Sadr. Há duas semanas, as brigadas iniciaram uma rebelião na cidade sagrada de Najaf e, desde então, ameaçaram destruir oleodutos e poços de petróleo.O premier Ayad Allawi diz que os combates recentes já custaram ao país US$ 160 milhões em exportações de petróleo. Ontem, milicianos das Brigadas atearam fogo aos armazéns de uma empresa petrolífera iraquiana, a South Oil Company.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.