Atentado ao consulado dos EUA no Paquistão mata oito pessoas

Um carro-bomba explodiu na manhã desta sexta-feira em frente ao consulado dos Estados Unidos em Karachi, no Paquistão, matando pelo menos oito pessoas, todos paquistaneses, e ferindo outras 26, informou a polícia local. Segundo testemunhas, o suicida lançou o carro contra o posto policial do consulado. A explosão destruiu a guarita, dezenas de veículos e várias janelas do consulado e de vários prédios ao redor, incluindo o Hotel Marriot. O atentado acontece horas depois do secretário de Defesa americano, Donald Rumsfeld, deixar o país. A violência contra os estrangeiros por parte dos militantes islâmicos tem aumentado desde que o presidente do Paquistão, Pervez Musharraf, decidiu apoiar os Estados Unidos na guerra contra o terrorismo. Em janeiro, o repórter do jornal The Wall Street Journal, Daniel Pearl, foi seqüestrado e mais tarde assassinado em Karachi. Além disso, dois atentados suicidas, atribuídos aos terroristas da Al-Qaeda, aconteceram recentemente no país. Em março, um ataque com granadas contra uma igreja, durante um encontro diplomático, em Islamabad, causou a morte de cinco pessoas, entre elas dois americanos. Em maio, 11 engenheiros franceses e outras três pessoas morreram em um ataque suicida em frente a um hotel de Karachi.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.