Atentado atribuído a maoístas faz 12 mortos na Índia

Doze pessoas morreram nesta terça-feira na explosão de uma mina supostamente colocada por guerrilheiros maoístas na localidade de Khalbera, no centro da Índia, informou a agência local PTI. A explosão aconteceu no distrito de Gadchiroli, do Estado indiano de Maharashtra. As vítimas estavam em um veículo e iam a um casamento no distrito de Chattisgarh, segundo a polícia local. A polícia suspeita que a bomba foi colocada por um grupo guerrilheiro maoísta, mas não informou qual. A guerrilha maoísta, conhecida na Índia como "Naxalita" por se inspirar num movimento estudantil dos anos 70 denominado "Naxalbari", há mais de 20 anos luta para criar um Estado comunista independente no leste e sul do país. Mais de 6 mil pessoas já morreram por causa da violência maoísta. Atualmente, os naxalitas promovem atividades guerrilheiras e terroristas em 14 estados da Índia, principalmente em AndhraPradesh, Orissa, Chattisgarh, Maharashtra, Bihar e Jharkhand.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.