Atentado com caminhão-bomba mata dezenas em centro policial na Líbia

Segundo testemunhas, veículo bateu contra o portão da base, quando centenas de recrutas estavam reunidos no local 

O Estado de S. Paulo

07 Janeiro 2016 | 09h49

MISRATA - Dezenas de pessoas morreram nesta quinta-feira, 7, em um atentado com um caminhão-bomba, que explodiu em um centro de treinamento da polícia na cidade líbia de Zliten, situada ao leste da capital Trípoli, informaram fontes de Segurança do país. 

Segundo a agência de notícias estatal Lana, sob controle do governo reconhecido pela comunidade internacional, o atentado deixou pelo menos 15 mortos e 30 feridos. A agência fiel ao Executivo paralelo que controla Zliten fala em 50 mortos e 127 feridos, citando o médico Abdel Motaleb Ben Halim, do hospital local. Um funcionário local afirmou que ao menos 60 policiais morreram. 

O prefeito de Zliten, Miftah Lahmadi, disse que o caminhão explodiu num momento em que centenas de recrutas estavam reunidos no local. Segundo testemunhas, o veículo, aparentemente conduzido por um suicida, bateu contra o portão da base, utilizada como centro de treinamento pela Guarda Costeira, que luta contra a imigração irregular. 

Pelo Twitter, o enviado especial da ONU para a Líbia, Martin Kobler, condenou o ataque e pediu que "todos os líbios se unam urgentemente para combater o terrorismo".

A Líbia vive uma situação de instabilidade com dois governos rivais disputando o poder: um reconhecido pela comunidade internacional e o outro em Trípoli. Além disso, o grupo Estado Islâmico (EI) se instalou no país e tem reivindicado a autoria de diversos ataques. /AFP, EFE e REUTERS

Mais conteúdo sobre:
Estado Islâmico Líbia atentado extremismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.