Atentado contra a casa do cônsul da Tunísia em Trípoli

Uma bomba caseira foi arremessada, mas ninguém ficou ferido

estadão.com.br,

26 de junho de 2012 | 16h57

Texto atualizado às 17h23

TRÍPOLI - Pessoas desconhecidas lançaram uma bomba caseira contra a residência do cônsul da Tunísia, na cidade de Trípoli, capital da Líbia, nesta terça-feira, 26. Ninguém ficou ferido, segundo testemunhas e autoridades líbias.

Veja também:

link Ex-premiê da Líbia extraditado da Tunísia chega ao país

De acordo com um diplomata, o cônsul estava no interior da casa quando ocorreu o ataque que, segundo várias fontes, abriu um buraco no muro do local e danificou alguns carros.

Uma testemunha contou que um carro branco passou em alta velocidade em frente ao local no meio da tarde e um de seus ocupantes lançou a bomba. O atentado ocorre em um contexto de crise política na Tunísia devido à extradição do primeiro-ministro libio Baghdadi al-Mahmudi, sem a autorização do presidente tunísio Mocef Marzuki.

Mahmudi afirmava que as novas autoridades libias não podiam lhe garantir um julgamento justo nem a sua segurança na prisão. Seu advogado francês, Marcel Ceccaldi, afirmou na segunda-feira, 25, que Mahmudi foi agredido e hospitalizado horas depois de ter chegado à Líbia.

No entando, nesta terça, as autoridades líbias voltaram a dizer que Mahmudi recebia tratamento adequado. "O examino todo dia. Não havia sinais de agressão. Ele apenas tem diabetes e outros problemas de saúde", declarou o médico Hisham al Atri, que vai ao centro de detenção todos os dias. Mahmudi estava "nervoso quando chegou (...) mas ontem e hoje estava melhor", acrescentou.

Com AFP

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.