Atentado da ETA fere 2 policiais

Ataque é primeira grande ação desde fim do cessar-fogo em junho

AP E REUTERS, O Estadao de S.Paulo

07 de agosto de 2025 | 00h00

Um furgão carregado de explosivos foi detonado ontem na frente de uma delegacia de polícia em Durango, 40 quilômetros ao sul de Bilbao, no primeiro grande ataque da organização separatista basca ETA desde o rompimento, em junho, do cessar-fogo que o grupo havia declarado unilateralmente. Dois policias ficaram feridos no atentado, que causou grandes danos materiais na área.De acordo com as autoridades espanholas, entre 80 e 100 quilos de explosivos foram usados no ataque. O Ministério do Interior afirmou que dessa vez não houve alerta antes da explosão. A ETA costuma ligar avisando o local dos ataques. "Famílias e crianças moram perto da delegacia de polícia, o que torna esse atentado ainda mais desprezível", atacou o representante local do Ministério do Interior, Paulino Luesma.O atentado, que ocorreu na madrugada de ontem, assustou os vizinhos da delegacia. Várias pessoas saíram correndo de suas casas para ver o que havia ocorrido. A força da explosão destruiu carros e estilhaçou janelas de vários prédios ao lado da delegacia.Em março de 2006, a ETA declarou um cessar-fogo e estava discutindo as condições para o início das negociações de paz com o governo do primeiro-ministro socialista, José Luiz Zapatero. A falta de concessões das autoridades, no entanto, irritou os separatistas. Um atentado em dezembro contra o aeroporto de Madri, que deixou dois mortos, prejudicou ainda mais as negociações entre o governo e a ETA. Desde 1968, atentados da organização deixaram mais de 800 mortos.Recentemente, no entanto, o grupo vem perdendo apoio da população na região basca. "Ao retomar a violência, a ETA está se afastando de seu objetivo. Esse ato criminoso, que poderia ter sido uma verdadeira carnificina, nos tornará ainda mais determinados a lutar contra a ETA", afirmou o diretor da Guarda Civil, Joan Mesquida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.