Atentado deixa 19 mortos no noroeste do Paquistão

Uma bomba em um micro-ônibus matou 19 pessoas hoje no noroeste do Paquistão, segundo a polícia. Todas as 17 pessoas que estavam no veículo morreram, além de outras duas de um veículo próximo. O micro-ônibus viajava entre as cidades de Hangu e Kohat, perto da instável região tribal do Paquistão. Militantes islamitas frequentemente realizam ataques na área contra civis e as forças de segurança.

AE, Agência Estado

17 de janeiro de 2011 | 10h38

O chefe da polícia de Hangu, Abdur Rasheed, disse que a bomba que destruiu o ônibus continha explosivos poderosos. A explosão foi bastante mortífera pois detonou o cilindro de gás usado para movimentar o ônibus. As autoridades inicialmente pensaram que apenas a explosão do cilindro havia causado a tragédia.

Pelo menos dez pessoas ficaram feridas, duas em estado grave, segundo Rasheed. Mais de 20% dos ataques no Paquistão no ano passado ocorreram na província de Khyber Pakhtunkhwa, onde ficam Hangu e Kohat, segundo um relatório recente do Pak Institute for Peace Studies. Quase 35% deles ocorreram na região tribal.

No total, os ataques no Paquistão recuaram quase 20% no ano passado, como resultado de operações militares no país, melhor vigilância, agências mais eficientes no combate aos crimes e das mortes de importantes militantes em ataques não tripulados realizados pelos Estados Unidos, afirma o centro de estudos sediado em Islamabad. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Paquistãoatentadomortos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.