Atentado deixa dois mortos na Cisjordânia

Radicais palestinos detonaram explosivos perto de um posto de checagem movimentado nesta quarta-feira, matando dois palestinos e ferindo 13 outras pessoas, entre israelenses e palestinos. A Brigada dos Mártires de Al-Aqsa reivindicou a responsabilidade mas disse que seu plano original não era atacar o posto, por onde milhares de palestinos passam todos os dias.A intenção era atacar Jerusalém, ma o homem que transportava a bomba teve de abandoná-la perto do posto para escapar das forças de segurança, disse um líder do grupo, Zakariye Zubeydi. ?Vimo-nos forçados a detonar no local?, afirmou.Zubeydi diz que o grupo sente pelas vítimas palestinas e afirmou que o grupo planejou o atentado em represália pela morte de um de seus líderes por tropas israelenses no mês passado. Não se sabe o que aconteceu com o homem que transportava a bomba.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.