Atentado deixa três mortos em povoado na Colômbia

A explosão de uma "casa-bomba" deixou pelo menos três mortos e vários feridos nesta segunda-feira no município de San Vicente del Caguán, no sul da Colômbia, informaram fontes oficiais. A cidade foi sede dos fracassados diálogos de paz entre 1998 e 2002. A casa, que tinha uma grande quantidade de explosivos, foi detonada quando uma patrulha militar passava pelo bairro Cidade Bolívar, no povoado do departamento (estado) de Caquetá, cerca de 350 quilômetros de Bogotá. A explosão danificou mais dez casas. Os feridos foram atendidos no hospital local. Na semana passada, as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) atacaram um posto do exército perto do perímetro urbano desse povoado. Grupos de rebeldes dispararam contra a base de Los Pozos, perto de San Vicente, de acordo com o prefeito, Alberto Edwin Benavides. Ele alertou que, nas últimas semanas, vários distúrbios atingiram a região. O prefeito não descarta atentados mais graves. Em 1º de março, ele disse que "há normalidade" no povoado que foi sede das conversas de paz entre representantes do Governo de Andrés Pastrana e dos rebeldes das Farc. Benavides denunciou que, nos arredores do município, "se vê movimento constante de guerrilheiros" e alertou que o presidente colombiano, Álvaro Uribe, estava a par da possibilidade de um ataque contra a população. O atentado desta segunda-feira foi cometido a seis dias das eleições legislativas na Colômbia.

Agencia Estado,

06 Março 2006 | 15h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.