Akhtar Soomro Reuters
Akhtar Soomro Reuters

Consulado da China é alvo de atentado no Paquistão; dois policiais foram mortos

Terroristas tentaram entrar no prédio na cidade de Karachi, mas foram interceptados antes de conseguir o acesso

O Estado de S.Paulo

23 de novembro de 2018 | 04h33

O consulado da China na cidade de Karachi, no sul do Paquistão, foi alvo de um ataque promovido por três homens armados nesta sexta-feira, 23. Pelo menos dois policiais paquistaneses morreram no atentado. Nenhum chinês foi ferido.

“A troca de tiros matou dois policiais e feriu gravemente um terceiro”, afirmou Javaid Alam Odho, oficial da polícia paquistanesa. Não há confirmação da morte do terceiro agente.

O ataque foi reivindicado no Twitter pelo Exército da Libertação do Baluchistão, província no sudoeste do Paquistão. De acordo com o líder do grupo, os três terroristas que participaram da ação eram homens-bomba e pretendiam promover um atentado terrorista.

Segundo Amir Shaik, chefe da polícia local, os homens foram mortos antes de conseguirem entrar no prédio do consulado chinês.

No sábado, 17, duas pessoas morreram e outras dez ficaram feridas após um ataque a bomba em Karachi. A cidade, a mais populosa do país com 14,9 milhões de habitantes, é uma das áreas mais violentas do território paquistanês. \ Com agências internacionais

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.