Atentado em funeral de policial mata ao menos 38 no Paquistão

Ataque ocorreu em uma escola secundária de Mingora, onde mais de 500 pessoas acompanhavam o funeral

Reuters e Associeted Press,

29 de fevereiro de 2008 | 16h48

Um suicida matou pelo menos 38 pessoas em um ataque durante o funeral de um policial no noroeste do Paquistão, nesta sexta-feira, disseram à Reuters autoridades do setor de inteligência do país. O ataque ocorreu em uma escola secundária no povoado de Mingora, no distrito de Swat, dias depois que os militares disseram que a maioria das áreas dessa região montanhosa estavam agora livres dos militantes islâmicos, que eles vinham combatendo há meses, ficando apenas alguns focos de resistência. Mais de 500 pessoas acompanhavam o funeral de um chefe da polícia que estava entre os três mortos na explosão causada pela passagem da van em que estavam por uma bomba colocada numa estrada, em outra parte da mesma província, onde atuam combatentes do Taliban e da Al Qaeda. Mohammad Khan, médico-chefe do hospital da cidade de Saidu Sharif, disse que 34 corpos foram levados para lá e mais de 50 feridos estavam sendo atendidos. Mas funcionários da inteligência disseram que no total houve 38 mortes.   Mingora, no Vale do Swat, fica a 170 quilômetros de Peshawar, na fronteira com o Afeganistão. A região é repleta de milicianos simpáticos ao Taleban.  

Mais conteúdo sobre:
PAQUISTAOATENTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.