Atentado em funeral mata 6 e deixa 15 feridos no Iraque

Um atentado matou hoje pelo menos seis pessoas em um funeral no oeste do Iraque, informou a polícia. Pelo menos 15 pessoas ficaram feridas, segundo um policial, que pediu anonimato. O ataque ocorreu enquanto era velado um membro da al-Daghaytha, uma importante tribo local que inclui membros da polícia e do Exército. O suicida detonou um cinto com explosivos dentro da tenda funerária, na área de maioria sunita de Haditha, a aproximadamente 220 quilômetros a noroeste de Bagdá. Haditha fica na província de Anbar, que já foi um bastião da insurgência sunita.

AE-AP, Agencia Estado

05 de outubro de 2009 | 12h02

No sul do país, o principal clérigo sunita iraquiano ameaçou pedir um boicote das eleições parlamentares de janeiro, caso o sistema de votação inclua apenas os partidos, e não os nomes dos candidatos. Parlamentares iraquianos discutem como fazer a lista para a eleição de 16 de janeiro. O grão aiatolá Ali al-Sistani quer a chamada "lista aberta", que na opinião dele encoraja a participação. O Iraque é um país de maioria xiita, dividida em dois campos: o primeiro liderado por partidos religiosos xiitas e outro em uma ampla coalizão que inclui o primeiro-ministro Nouri al-Maliki.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraqueatentadofuneral

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.