Atentado em Jerusalém mata 2; suspensas conversações

O governo de Israel suspendeu conversações de trégua com representantes da Autoridade Nacional Palestina (ANP), depois de um atentado a bomba no centro de Jerusalém deixar dois mortos e algo entre 20 e 50 feridos. A responsabilidade pelo ataque suicida foi assumida pelo grupo palestino Brigadas Al Aqsa, ligado ao presidente da ANP, Yasser Arafat.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.