Atentado em mesquita mata 12 e fere 65 no Iraque

Um suicida entrou atirando durante as orações de sexta-feira em uma mesquita do norte do Iraque. Quando acabou a munição, ele se explodiu. O atentado deixou 12 mortos e 65 feridos, segundo um policial e um funcionário de um hospital local.

AE-AP, Agencia Estado

16 de outubro de 2009 | 12h46

O agressor entrou em uma mesquita sunita em Tal Afar e começou a disparar contra os fiéis com um fuzil AK-47, enquanto o imã pronunciava o sermão, de acordo com um policial. Ele levava os explosivos na cintura, completou a fonte. O imã Abdul-Satar Hassan, membro de um partido político sunita, também morreu no ataque.

Um fiel que estava no local, Sahir Jalal, de 37 anos, disse que o sermão estava perto do fim quando o suicida se levantou. "Depois sacou um fuzil curto de seu casaco e começou a disparar", relatou. Segundos depois, ele gritou "Deus é grande!" e detonou os explosivos.

Um funcionário do hospital de Tal Afar confirmou o número de vítimas. A cidade fica a 60 quilômetros a noroeste de Mossul. A área é considerada um dos últimos bastiões da insurgência sunita e tem sido cenário de violentos incidentes recentemente.

Tal Afar, de maioria turcomana, fica em uma das maiores rotas de contrabando entre a Síria e Mossul. A maioria sunita se aliou com a polícia xiita na área, para combater os insurgentes sunitas e seus aliados.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraqueatentadomesquista

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.