Atentado em ônibus mata 6 e fere 27 na Rússia

Suspeita do ataque é Mulher-bomba ligada a militantes islâmicos, segundo a polícia

O Estado de S. Paulo,

21 de outubro de 2013 | 11h09

MOSCOU  - Um atentado executado por uma mulher-bomba deixou ao menos oito mortos nesta segunda-feira, 21, em Volvogrado, na Rússia. O alvo da explosão foi um ônibus do sistema de transporte público na cidade. A polícia russa suspeita do envolvimento de extremistas islâmicos.

Segundo o Comitê de Instrução da Rússia (CIR), a suspeita da explosão tinha ligação com militantes. "Ela se tinha convertido há pouco ao islamismo e era mulher de um líder de um grupo guerrilheiro", disse um porta-voz do CIR citado pela agência russa "Interfax".

O presidente do Comitê de Instrução russo, Vladimir Markin, iinformou que foi aberto um processo por "atentado terrorista, assassinato e tráfico de armas". Segundo o Comitê Antiterrorista, membros do FSB, a antigo KGB, trabalham na investigação do caso.

Cerca de 40 pessoas viajavam no ônibus e a explosão ocorreu perto de uma parada. De acordo com os últimos dados do Comitê de Instrução, "até o momento foram encontrados seis corpos" no local e há pelo menos 27 feridos hospitalizados, sete deles em estado grave.

A polícia e as forças de segurança de Volgogrado estão em estado de alerta e o Ministério de Situações de Emergência informou que está disposto a enviar um avião para levar os feridos a Moscou caso seja necessário. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
Rússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.