Atentado mata 11 civis em restaurante no Sri Lanka

Governo acusa guerrilha tâmil por ataque com bomba; outras 29 pessoas ficaram feridas no incidente

Efe,

09 de maio de 2008 | 12h22

Pelo menos 11 civis morreram nesta sexta-feira, 9, e outros 29 ficaram feridos após a explosão de uma bomba colocada em um restaurante situado no distrito de Amparai, no leste do Sri Lanka, segundo uma fonte do Ministério da Defesa cingalês, que atribuiu o ataque à guerrilha tâmil. A explosão ocorreu às 17h40 (9h10 de Brasília) no restaurante City Café, segundo a fonte, que acrescentou que os feridos já teriam sido transferidos ao hospital para serem atendidos. A guerrilha dos Tigres de Libertação da Pátria Tâmil (LTTE) afirmou em comunicado divulgado através de seu site que o ataque deixou 8 mortos e 30 feridos. Embora a nota não reivindique a autoria do ataque, destaca que, em Amparai, predomina a etnia cingalesa, majoritária no Sri Lanka em relação à tâmil. O atentado ocorre um dia antes da realização de eleições nas províncias do leste do Sri Lanka, onde o governo aposta em se aliar à cisão da guerrilha, os Tigres Populares para a Libertação da Pátria Tâmil (TMVP), com a intenção de marginalizar o LTTE. O Exército cingalês e os LTTE mantêm combates constantes no norte e no leste do país, onde as tropas do Sri Lanka tentam encurralar aos rebeldes. Segundo o Ministério da Defesa, pelo menos 30 rebeldes tâmeis e dois soldados cingaleses perderam a vida nas últimas 24 horas durante os últimos confrontos.

Tudo o que sabemos sobre:
Sri Lanka

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.