Atentado mata 12 pessoas no Afeganistão

Vítimas, entre elas sete mulheres e três crianças, iam para casamento na província de Ghazni, no leste do país

O Estado de S. Paulo

31 Maio 2014 | 11h24

 

CABUL - Um atentado a bomba matou ao menos 12 pessoas que iam para um casamento neste sábado, 31, na província de Ghazni, no leste do Afeganistão. Entre as vítimas estão sete mulheres e três crianças.

Os artefatos explosivos improvisados (IED) são, junto dos atentados suicidas, os métodos mais recorrentes do Taleban para atacar as forças afegãs e internacionais, embora na prática causem um elevado número de vítimas civis.

Segundo relatório publicado pela ONU em fevereiro, os IED colocados pelos insurgentes foram a principal causa de baixas civis no Afeganistão em 2013 e provocaram 962 mortes, de um total de 2.959, e 1.928 feridos, de 5.656.

"É uma terrível realidade que as mulheres e crianças tenham sido assassinados e feridos no cotidiano, a caminho à escola, trabalhando no campo ou em viagem", disse então Georgette Gagnon, diretora regional de direitos humanos da ONU.

O conflito afegão está em um de seus momentos mais sangrentos desde a invasão dos EUA, que provocou a queda do regime Taleban há 12 anos. Washington deve concluir a retirada das tropas do país ainda este ano. /EFE

Mais conteúdo sobre:
Afeganistão Taleban

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.