Anjum Naveed / AP
Anjum Naveed / AP

Atentado mata 21 no Paquistão

Explosão atigiu mercado de verduras nos arredores de Islamabad; Taleban nega envolvimento

O Estado de S. Paulo,

09 de abril de 2014 | 09h21

ISLAMABAD - Pelo menos 21 pessoas morreram e cerca de 80 ficaram feridas após a explosão de uma bomba nesta quarta-feira, 9, nos arredores de Islamabad, a capital do Paquistão. A explosão ocorreu pela manhã no mercado de Sabzi Mandi, onde os estabelecimentos comerciais da capital paquistanesa se abastecem de frutas e verduras e  estava cheio de gente.

Segundo a fonte, o mercado recebe "entre 2,5 mil e 3 mil pessoas" todas as manhãs. O estabelecimento, de grandes dimensões, se encontra a pouca distância de Pirwadhai uma das centrais de ônibus da cidade limítrofe de Rawalpindi.

A bomba estava alojada em uma caixa de frutas que estava sendo descarregada de um caminhão quando explodiu. Ainda não se conhece o objetivo do ataque. A carga detonada era de aproximadamente cinco quilos.

Esse é o segundo incidente terrorista em pouco mais de um mês na capital paquistanesa, depois do ataque suicida contra um tribunal no dia 3 de março no qual morreram 11 pessoas, entre elas um juiz.

Aquele atentado foi reivindicado por um pequeno grupo insurgente denominado Ahrarul Hind, que disse ser contrário ao atual processo de diálogo entre o governo e ao Taleban paquistanês.

Citado pela imprensa local, o porta-voz taleban, Shahidulah Shahid, desvinculou seu grupo do ataque de hoje e afirmou que outras facções estão usando o nome do TTP para encobrir ataques como esse. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
Paquistãotalebanterrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.