Atentado mata 25 pessoas em comício no norte do Paquistão

Dezenas de pessoas ficaram feridas na explosão, que ocorreu durante campanha parlamentar da oposição

Associated Press e Reuters,

09 de fevereiro de 2008 | 14h47

Um suicida explodiu uma bomba durante um comício do Partido Nacional Awami - grupo Pashtun étnico secular - no nordeste do Paquistão, neste sábado, 9. A explosão deixou pelo menos 25 pessoas mortas e e dezenas de feridos. A região é operada por extremistas islâmicos e o comício acontecia na cidade de Charsadda, onde ataques deste tipo têm sido comuns nos últimos anos.   O líder do partido na região, Afrasiab Khattak, proeminente defensor dos direitos humanos, discursava quando a explosão aconteceu, mas não ficou ferido.   O ministro do Interior do Paquistão, Hamid Nawaz, disse que militantes islâmicos têm ameaçado todos os partidos políticos no nordeste, em protesto às eleições parlamentares que acontecem em 18 de fevereiro.   Em dezembro, mais de 50 pessoas morreram em Charsadda, quando um suicida detonou uma bomba no meio de centenas de religiosos que rezavam em uma mesquita na residência do ex-ministro do interior, Aftab Khan Sherpao.   A violência tem se intensificado no Paquistão nos últimos meses, com o Exército enfrentando militantes no noroeste do país e com ataques suicidas nas cidades, o que levanta preocupações sobre as perspectivas do país até as eleições de fevereiro.

Mais conteúdo sobre:
Paquistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.