Atentado mata 36 no Paquistão

Um ataque com carro-bomba deixou ontem 36 mortos e 15 feridos no noroeste do Paquistão. A explosão ocorreu em uma escola na cidade de Bruner, no vale de Swat. No local eram realizadas eleições, que foram canceladas por causa da explosão.Até o momento, ninguém reivindicou o ataque, o último de uma série de atentados suicidas violentos que causaram mais de 1,5 mil mortes no Paquistão nos últimos 18 meses.Antes um local turístico chamado de "Suíça do Paquistão" por ter a única pista de esqui do país, o montanhoso vale Swatt tornou-se um campo de batalha há mais de um ano, quando o radical islâmico Maulana Fazlula, ligado ao grupo fundamentalista islâmico Taleban, lançou uma campanha violenta para introduzir a lei islâmica na região.O Exército paquistanês iniciou em 2007 uma grande ofensiva contra o grupo e duplicou suas ações contra os taleban no início deste ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.