Atentado mata 4 em shopping no norte de Israel

Uma militante suicida detonou nesta segunda-feira os explosivos atados a seu corpo na frente de um shopping center na cidade israelense de Afula, norte do país, deixando pelo menos quatro mortos e dez feridos, informaram equipes de resgate e a imprensa israelense. Este é o quinto atentado na região nos últimos dois dias. "Nosso pessoal está lá cuidando dos feridos", disse o socorrista Doron Kotler à Rádio do Exército de Israel. De acordo com ele, a explosão ocorreu às 17h14 locais (11h14 em Brasília) na frente do centro comercial Shaarei Amakim, quando os compradores aguardavam numa fila para serem revistados por seguranças. De acordo com equipes de resgate, 15 pessoas foram levadas a hospitais próximos, algumas delas em estado grave. Aparentemente, de acordo com a polícia local, uma mulher perpetrou o atentado. A militante suicida está entre os quatro mortos. Até o momento, nenhum grupo extremista assumiu a responsabilidade pelo atentado. A organização islâmica Hamas reivindicou a autoria de quatro atentados perpetrados durante o fim de semana, inclusive uma ação contra um ônibus em Jerusalém que deixou sete mortos. David Baker, um porta-voz do gabinete do primeiro-ministro Ariel Sharon, qualificou o ataque como "mais um capítulo da história palestina de assassinatos e terror".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.