Atentado mata chefe de grupo armado e família no Iraque

Um dos chefes de um grupo armado xiita, sua mulher e três crianças morreram hoje após a explosão de uma bomba no Iraque. A casa das vítimas em Haswa, no sul de Bagdá, foi totalmente destruída pela explosão. O atentado deixou ainda quatro pessoas feridas, segundo o porta-voz da polícia na província de Babil, major Muthana Khalid.

AE, Agência Estado

24 de dezembro de 2010 | 10h53

Um policial local, Abdul-Salam al-Maamouri, disse que um dos mortos era um chefe do Exército Mahdi, cujas forças são leais ao clérigo radical Muqtada al-Sadr. Os membros do Exército Mahdi já foram alvos de várias represálias, pois costumavam aterrorizar os bairros sunitas no auge do conflito sectário no país, em 2006 e 2007. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
violênciaIraqueatentado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.