Atentado mata governador distrital no Afeganistão

Um atentado matou hoje um governador distrital e mais duas pessoas no norte afegão, informou a polícia. O autor do ataque entrou no escritório do funcionário dizendo que precisava entregar-lhe uma carta. Cinco pessoas ficaram feridas no ataque contra Abdul Wahid Omerkhail, governador do distrito de Chardara, na província de Kunduz, nordeste do país, informou um comandante de polícia. Segundo Abdul Rahman Aqtash, vice-chefe da polícia provincial, o ataque foi realizado por um suicida.

AE, Agência Estado

10 de fevereiro de 2011 | 11h22

Os outros dois mortos foram identificados como civis, um líder local idoso e um guarda-costas. Até o momento, nenhum grupo reivindicou o ataque, mas os militantes do Taleban já realizaram no passado ações em prédios do governo e bases militares com suicidas.

Há 140 mil soldados estrangeiros no Afeganistão confrontando os militantes do Taleban. Em 2014, as forças afegãs devem tomar controle de todo o país. Kunduz é a província mais conturbada do norte do Afeganistão, que tem sido cada vez mais afetada pelos conflitos enraizados no sul do país. O governador de Kunduz foi morto em outubro, em um grande atentado a uma mesquita na vizinha província de Takhar. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.