Reuters
Reuters

Atentado mata uma jornalista da agência 'AP' e fere outra no Afeganistão

Jornalistas cobriam eleição no país quando foram atacadas por homens armados em carro

O Estado de S. Paulo,

04 de abril de 2014 | 07h52

CABUL - Uma fotógrafa  morreu nesta sexta-feira, 4, e a repórter que a acompanhava ficou ferida com gravidade depois que as duas foram atingidas por disparos na província de Khost, no leste do Afeganistão. As duas trabalhavam para a agência de notícias Associated Press. O incidente ocorreu durante a manhã no distrito de Tania, quando as vítimas foram baleadas por desconhecidos, segundo o porta-voz policial da província, Mubarez Zadran.

 Uma fonte oficial, que preferiu manter o anonimato, revelou  que as jornalistas foram atacadas por homens vestidos com uniformes da polícia afegã. Poucas horas depois do ataque, nenhum grupo armado reivindicou a autoria do atentado.

As jornalistas foram identificadas como a alemã Anja Niedringaus, uma das fotorrepórteres mais aclamadas da atualidade e a canadense Kathy Gannon. "Anja e Kathy passaram vários anos cobrindo o conflito afegão", disse a editora-executiva da AP Kathleen Carroll. "Anja era conhecida por sua vibração e instigantes fotografias, seu coração e alegria de viver. Estamos chocados com essa perda."

A violência contra os estrangeiros aumentou com a proximidade das eleições presidenciais, que acontecem amanhã no país asiático, e o grupo radical Taleban ameaçaram recorrer às armas para boicotar a votação.

Esse foi o terceiro ataque fatal contra jornalistas nas últimas semanas no Afeganistão, depois que o afegão Sardar Ahmad, da agência francesa "AFP", morreu há duas semanas junto com sua mulher e dois de seus três filhos em um atentado contra um hotel de Cabul.

Além disso, o veterano jornalista sueco Nils Horner foi assassinado a tiros no último dia 11 no centro da capital enquanto fazia algumas entrevistas. / AP e EFE

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoTaleban

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.