Atentado na capital da Síria mata pelo menos 40 pessoas e deixa 170 feridos

Segundo uma TV local, duas bombas explodiram em uma área de periferia de Damasco onde havia muitos estudantes e trabalhadores

Efe,

10 Maio 2012 | 05h10

Atualizado às 6h27

Damasco, 10 - Pelo menos 40 pessoas morreram nesta quinta-feira, 1, e cerca de 170 ficaram feridas após duas explosões na zona de Qazaz, na periferia de Damasco, capital da Síria, segundo informações da TV síria.

As explosões tiveram como alvo um edifício da Inteligência Palestina e uma sede dos serviços de Aviação. Dezenas de carros e ônibus pegaram fogo.

As detonações abriram um buraco de quase dois metros de profundidade

O governo sírio considerou este ataque como uma prova de que vem combatendo terroristas  e não uma revolta popular.

Uma equipe de observadores da ONU foi inspecionar o lugar dos atentados. No local, o chefe da missão, o general norueguês Robert Mood, afirmou que "este ato terrorista não representa uma solução para os problemas da Síria".

Os observadores se encontram no país para verificar o cumprimento do plano de paz da ONU, que estipula, entre outras coisas, um cessar-fogo, em vigor desde o dia 12 de abril.

Mais conteúdo sobre:
AtentadoSíriaDamascoterrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.