AP Photo/Mohammad Anwar Danishyar
AP Photo/Mohammad Anwar Danishyar

Atentado na entrada de ministério deixa mortos e feridos no Afeganistão

Homem-bomba acionou explosivos quando funcionários do governo deixavam o prédio; ataque ocorre um dia antes da data prevista para o cessar-fogo do Taleban

O Estado de S.Paulo

11 Junho 2018 | 07h28
Atualizado 11 Junho 2018 | 13h27

CABUL - Um atentado suicida deixou pelo menos 12 mortos e mais de vinte e cinco feridos na entrada do Ministério de Reabilitação e Desenvolvimento Rural do Afeganistão, na zona oeste da capital, Cabul. O Estado Islâmico (EI) assumiu a autoria do ataque, mas não deu provas de seu envolvimento.

 

+ Crianças sofrem a crueldade da guerra no Afeganistão

Segundo testemunhas, um homem detonou explosivos quando funcionários do governo deixavam o prédio.

"Mulheres, crianças e empregados do ministério estão entre as vítimas", afirmou um porta-voz do governo. Segundo o Ministério da Saúde, não há informação de crianças entre os mortos. No prédio atingido pela explosão havia uma creche para os filhos dos funcionários do governo.

Apesar do Estado Islâmico reivindicar a autoria do ataque, forças de seguranças afegãs acreditam que ataque possa ter sido perpetuado por militantes do Haqqani, grupo afiliado ao Taleban.

+ Ataque à casa de parlamentar afegão termina com pelo menos 4 mortos

O atentado ocorre um dia antes da data prevista para o cessar-fogo anunciado por militantes do Taleban no último sábado, 9. É o primeiro acordo do tipo em sete anos de conflitos após a ação dos Estados Unidos no país. //REUTERS e AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.