Atentado sectário durante festival xiita mata ao menos 30 no Iraque

Homem-bomba atacou fiéis durante a Ashura no leste do país, em meio a aumento da violência

O Estado de S. Paulo,

14 de novembro de 2013 | 10h40

Um homem-bomba matou ao menos 30 pessoas e feriu outras 67 nesta quinta-feira, 14, durante um ritual xiita na cidade de Al-Sadiya, no leste do Iraque. Ninguém assumiu de imediato a autoria do atentado, ocorrido no último dia da Ashura, ritual de dez dias em que os xiitas celebram a figura do imã Hussein, neto do profeta Maomé.

O homem detonou um cinturão explosivo no meio da multidão de fiéis, a maioria dos quais xiitas de origem curda, segundo as fontes oficiais. A maioria dos feridos foi levada para hospitais do Curdistão iraquiano, uma região autônoma no norte do país.

Os xiitas são considerados apóstatas pelos insurgentes sunitas do Iraque, que vem ganhando força nos últimos meses. Na quarta-feira, pelo menos 19 pessoas já haviam sido mortas em um ataque semelhante contra policiais e peregrinos.

As autoridades nacionais atribuem a violência à Al-Qaeda, acusando-a de tentar desestabilizar o governo iraquiano, dominado pelos xiitas, que são maioria na população. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.