Atentado suicida mata 17 pessoas e fere 20 no Iraque

Pelo menos 17 pessoas morreram nesta terça-feira, 10, e outras 20 ficaram feridas em um atentado suicida contra um centro de recrutamento na localidade de Baquba, 65 quilômetros ao nordeste de Bagdá.Segundo fontes policiais, uma mulher detonou o cinto de explosivos que levava encostado ao corpo no meio das pessoas que esperavam seu turno para serem recrutadas.Devido à gravidade de alguns dos feridos, não está descartado o aumento do número de mortes.Os atentados contra centros de recrutamentos se transformaram em uma prática comum entre os grupos da insurgência iraquiana.Baquba é a capital de Diyala, província de população mista sunita xiita, e considerada como uma das fortificações da resistência sunita.Além disso, acredita-se que nesta região se refugia a maior parte dos seguidores do grupo terrorista Al-Qaeda no Iraque, especialmente depois que as tribos sunitas da província ocidental de Al-Anbar se uniram a fim de expulsá-los.Por outra parte, quatro civis morreram em um enfrentamento entre uma patrulha americana e rebeldes iraquianos, ao oeste de BagdáFontes da segurança informam que os combates aconteceram na cidade de Faluja, 50 quilômetros ao oeste de Bagdá, e que quatro insurgentes ficaram feridos.Mais mortesUm atentado com carro-bomba, também nesta terça-feira no centro de Bagdá, deixou pelo menos três mortos e dez feridos, segundo fontes policiaisDe acordo com os policiais, a explosão causou grandes danos materiais a edifícios próximos. Os militares não sabem quem foi o responsável pelo ataque e qual era o seu objetivo.Texto atualizado às 8:18

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.