Atentado suicida mata 22 pessoas no Iraque

O atentado suicida na cidade xiita de Hilla, ao sul de Bagdá, deixou 22 mortos e mais de 50 feridos, informaram fontes da Polícia. A explosão de uma bomba escondida em um microônibus atingiu um grupo de trabalhadores da construção que buscava emprego na cidade iraquiana, de maioria xiita. Segundo informou à EFE o capitão de Polícia Abdelsalam Kamel, o atentado ocorreu no bairro de Bab al-Hussein, no centro de Hilla. A explosão aconteceu nas proximidades da Academia de Hilla para a Luta contra o Crime, causando danos ao edifício e a várias lojas da Vizinhança. Hilla foi palco de vários atentados suicidas que deixaram centenas de mortos nos últimos dois anos. Vários líderes políticos e religiosos da comunidade xiita, majoritária no Iraque, acusaram, em várias ocasiões, grupos radicais sunitas de estarem por trás desses atentados. Por sua parte, os dirigentes sunitas responsabilizam membros de milícias armadas xiitas pelo seqüestro e assassinato de centenas de sunitas em diversas partes do país, especialmente em Bagdá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.