Atentado suicida mata pelo menos 16 no Paquistão

Adolescente explode caminhonete que seguia para povoado no noroeste do país e fere 16 pessoas

Efe e Associated Press,

11 de setembro de 2007 | 10h50

Um militante suicida atacou nesta terça-feira, 11, uma caminhonete que levava passageiros na carroceria pelo noroeste do Paquistão, provocando a morte de pelo menos 16 pessoas, informaram autoridades locais. O terrorista detonou os explosivos a bordo da caminhonete, que seguia rumo a um povoado próximo da cidade de Dera Ismail Khan, no noroeste paquistanês. Javed Iqbal Cheema, porta-voz do Ministério de Interior do Paquistão, disse que 16 pessoas morreram e 16 ficaram feridas. Segundo Ahsan Waheed, médico de um hospital local, 18 pessoas morreram, inclusive dois policiais, e 18 ficaram feridas, quatro delas em estado grave. O homem-bomba agiu quando policiais pararam o veículo e resolveram revistá-lo por considerar que ele se comportava de modo suspeito, disseram Habibur Rehman, comandante da polícia local, e o vereador Malik Khan Zaman. Segundo testemunhas, o militante suicida aparentava ter apenas 14 ou 15 anos de idade, disse uma fonte na polícia. As primeiras investigações indicam que o agressor planejava atentar contra um posto da Polícia ou instalações militares na área, mas optou por detonar os explosivos antes do previsto, já que tinha sido descoberto.   O Paquistão, e especialmente a zona do noroeste, vive uma onda de ataques suicidas dirigidos principalmente contra as forças da Polícia e do Exército em uma aparente resposta dos radicais ao cerco do Governo à Mesquita Vermelha de Islamabad,considerada um local de reunião de extremistas, em meados de julho.

Tudo o que sabemos sobre:
Paquistãoatentado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.