Atentado suicida na Argélia deixa oito mortos

Alvo do ataque foi um quartel militar; entre as vítimas, civis e militares

EFE

11 Julho 2007 | 09h36

Um atentado com carro-bomba contra um quartel militar na cidade argelina de Lakhdaria deixou oito mortos e 15 feridos, segundo testemunhas do ataque, que não foi confirmado oficialmente. O suicida jogou o veículo contra a entrada do quartel. As vítimas são vários militares e civis, segundo as testemunhas. O ataque lembra os três ocorridos em 11 de abril em Argel contra a sede do governo e duas delegacias de polícia, que deixaram 32 mortos e mais de 200 feridos. Os três atentados de Argel foram reivindicados pela organização terrorista Al-Qaeda no Magrebe Islâmico, que através da internet divulgou as imagens da preparação dos ataques e os testemunhos dos suicidas. Desde que o grupo argelino, dirigido por Abdelmalek Drukdel, se colocou às ordens da Al-Qaeda, foram emitidos vários comunicados nos quais os terroristas afirmam que continuarão a jihad (guerra santa) e atacarão os interesses dos países ocidentais "na terra sagrada dos muçulmanos". Fontes médicas de Lakhdaria informaram que entre os feridos há vários em estado grave.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.