Rehan Khan/Efe
Rehan Khan/Efe

Atentados consecutivos no Paquistão matam ao menos 22

Motoclicleta-bomba matou 12; hospital para onde feridos foram levados também foi atacado e dez morreram

Agência Estado,

05 de fevereiro de 2010 | 09h12

Dois atentados consecutivos deixaram ao menos 22 mortos em Karachi, no Paquistão, nesta sexta-feira, 5. Uma motocicleta-bomba atingiu um ônibus repleto de muçulmanos xiitas e provocou a morte de 12 pessoas. Momentos mais tarde, o hospital para onde foram levados os feridos também sofreu um ataque que deixou mais dez mortos e dezenas de feridos, informaram autoridades locais.

 

Javed Akbar, um oficial da polícia local, relatou que o ônibus atacado transportava mulheres xiitas para uma celebração religiosa na cidade. Autoridades médicas confirmaram que 12 corpos de vítimas da explosão foram levados a um hospital local.

 

Algumas horas após o incidente, outra bomba explodiu no centro médico para onde haviam sido levados os cerca de 40 feridos do atentado anterior e deixou mais dez mortos, segundo a Polícia.

 

Em meio a temores de distúrbios sectários, o comandante de polícia de Karachi, Waseem Ahamd, fez um apelo aos xiitas para que mantenham a calma.

 

Karachi foi palco, nas últimas semanas, de uma série de ataques contra a minoria xiita do país, inclusive um atentado perpetrado durante uma procissão que causou a morte de dezenas de pessoas, desencadeando distúrbios.

 

Os ataques aos xiitas têm sido atribuídos pelas autoridades locais a elementos extremistas da maioria muçulmana sunita do Paquistão. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Paquistãoatentadoxiitas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.