Atentados deixam 19 pessoas mortas no Iraque

Além dos atentados, autoridades informaram que quatro corpos com ferimentos de balas foram encontrados em diferentes parte de Bagdá

AP, O Estado de S. Paulo

22 de fevereiro de 2015 | 17h42

Vários atentados, incluindo um ataque suicida com caminhão-bomba contra milicianos xiitas, deixaram 19 pessoas mortas em Bagdá, no Iraque, neste domingo, segundo autoridades.

Oficiais da polícia disseram que o ataque mais mortífero ocorreu na tarde deste domingo, quando um suicida dirigiu um caminhão carregado de explosivos contra um posto de controle administrado por milícias xiitas perto da cidade de Tikrit. Oito milicianos morreram e pelo menos 15 pessoas ficaram feridas no ataque.

Tikrit, que caiu sob o controle do grupo terrorista Estado Islâmico no verão passado, fica a 130 quilômetros ao norte de Bagdá. Forças de segurança iraquianas e milicianos xiitas controlam agora a maior parte das áreas e estradas que levam a Tikrit, mas ainda precisam retomar a cidade.

Em outros atentados, uma bomba explodiu perto de um mercado ao ar livre na cidade de Youssfiyah, ao sul de Bagdá, matando duas pessoas e ferindo outras 10 pessoas.

A polícia disse que a explosão de uma outra bomba em uma rua comercial no distrito de Zafaraniyah, no sudeste de Bagdá, matou duas pessoas e feriou seis. À noite, um carro-bomba explodiu perto de uma cadeia de lojas de conserto de automóveis, no distrito de Baiyaana, no oeste de Bagdá, deixando sete mortos e 14 feridos, segundo a polícia.

Além dos atentados, as autoridades informaram que quatro corpos com ferimentos na cabeça e no peito provocados por balas foram encontrados em diferentes parte de Bagdá. Os corpos foram deixados na rua eram uma ocorrência comum durante a violência sectária generalizada que tomou conta do Iraque há vários anos. .

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueViolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.