Atentados deixam 23 mortos em dois bairros xiitas da capital do Iraque

É o pior registro de violência no país nesse início de ano, mais de duas semanas após as tropas dos EUA terem completado retirada do país

EFE

05 de janeiro de 2012 | 07h22

Bagdá - Pelo menos 23 pessoas morreram e 68 ficaram feridas nesta quinta-feira, 5, em uma série de atentados com artefatos explosivos em dois bairros de maioria xiita em Bagdá.

Os ataques mais sangrentos foram perpetrados no bairro de Al Kazamiya, no norte da capital, onde pelo menos 15 pessoas morreram e 31 foram feridas pelas explosões consecutivas de dois carros-bomba.

Uma das detonações ocorreu na Praça Al Oruba, nesse bairro, pouco antes de outro veículo explodir na Praça Al Zahra, causando também grandes danos materiais em carros estacionados nos arredores e em edifícios contíguos, acrescentaram as fontes.

Estas duas explosões se somam a outras duas registradas anteriormente no bairro de Cidade Sadr, que assim como Al Kazamiya é de maioria xiita, nas quais morreram oito pessoas e 37 ficaram feridas, segundo o primeiro balanço.

Dois artefatos explosivos foram detonados junto a uma concentração de pessoas que fazem trabalhos por um dia nesta zona do leste de Bagdá, segundo as fontes da Polícia iraquiana, que indicaram que o balanço de vítimas fatais deve aumentar nas próximas horas dado o elevado número de feridos com gravidade.

Esta série de atentados é o pior registro de violência no Iraque nesse início de ano, e acontece mais de duas semanas depois de as tropas dos Estados Unidos terem completado sua retirada do país.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.