Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Atentados deixam ao menos 10 mortos no Afeganistão

Pelo menos dez afegãos, na maioria policiais, foram mortos e quase 30 ficaram feridos no sul do Afeganistão em dois ataques suicidas no estilo dos cometidos pelo Taleban. Os atentados se seguiram a um fim de semana violento, no qual foram mortos nove soldados (na maioria ocidentais), além de vários civis e militantes, numa onda crescente de insurgência liderada pelo movimento taleban no Afeganistão.

AE, Agencia Estado

16 de março de 2009 | 06h57

Um dos ataques suicidas ocorreu no lado de fora do quartel-general da polícia provincial em Lashkar Gah, capital da província de Helmand. "Nove corpos foram trazidos para nosso hospital", disse o chefe do departamento de saúde de Helmand, Enayatullah Ghafari. "Mais de 25 pessoas, incluindo civis, ficaram feridas", acrescentou.

Helmand é um dos campos de batalha mais intensos na luta internacional contra o movimento taleban, que governou o país entre 1996 e 2001, e seus aliados na rede Al-Qaeda. Soldados britânicos operam na região a serviço da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), mas nenhum ficou ferido no ataque, de acordo com um militar. Ontem, dois soldados britânicos foram mortos num atentado a bomba em Helmand.

O outro ataque suicida de hoje ocorreu no quartel-general da polícia em Delaram, distrito da província de Farah. Um terrorista matou um policial do lado de fora do edifício com uma granada de mão e, depois de se apossar da arma da vítima, disparou para o interior do prédio, segundo o porta-voz da polícia para o oeste do Afeganistão, Abdul Rauf Ahmadi. Outro policial atirou no agressor e as bombas que ele trazia presas ao corpo explodiram. Dois comerciantes também ficaram feridos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Afeganistãoatentadosmortos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.