Atentados deixam dois mortos e onze feridos no Iraque

Uma mulher e uma menina morreram neste domingo e mais onze pessoas ficaram feridas em atentados perpetrados em diversas áreas de Bagdá, Basra e Najaf segundo informaram fontes policiais iraquianas. No primeiro atentado, uma mulher morreu e três de seus irmãos e um vizinho ficaram feridos na explosão de uma bomba colocada diante de sua casa na zona de Kam Sarah, no leste de Bagdá. Em Basra, uma estudante de 13 anos, morreu e uma mulher ficou ferida pela explosão de uma bomba em frente ao colégio Al Mutawista, afirmaram as fontes sem dar mais detalhes. O comandante de Polícia Ahmed Abdula informou que um juiz ficou gravemente ferido ao levar tiros de insurgentes desconhecidos do veículo no qual viajavam no bairro de Al-Hurriya, na capital. Mohammed Adib Mohammed ficou ferido ao sair de sua casa, e foi levado a um hospital em Bagdá, acrescentou a fonte. Além disso, três guardas do diretor de polícia do centro policial de Ziyuna ficaram feridos pela explosão de uma bomba contra seu comboio na rua da Palestina, no leste da capital, segundo a fonte. Ainda no domingo, pelo menos um morteiro foi lançado atingindo o solo, a 50 metros da casa do clérigo xiita Muqtada al-Sadr, na cidade de Najaf. O popular líder xiita, que se opõe aos Estados Unidos, estava em casa mas não ficou ferido. Houve relatos diferentes sobre o número de feridos. Um auxiliar de al-Sadr afirma que dois morteiros foram lançados, ferindo dois guardas e uma criança, enquanto o chefe de polícia informou que apenas um morteiro foi lançando, ferindo uma criança e um guarda. Al-Sadr mora perto da mesquita Imam Ali, um dos lugares sagrados mais importantes para os xiitas. Logo depois do ataque, o clérigo emitiu um comunicado pedindo calma.

Agencia Estado,

26 Março 2006 | 09h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.