Atentados deixam pelo menos 22 mortos em Bagdá

Pelo menos 22 pessoas morreram e outras 20 ficaram feridas em três atentados ocorridos hoje em Bagdá, no Iraque. Em um dos ataques, uma mulher-bomba se explodiu perto da entrada da Zona Verde, onde ficam as embaixadas e escritórios do governo iraquiano. Em outro incidente, uma bomba atingiu um ônibus que levava empregados do governo iraquiano. Também hoje uma patrulha policial foi atacada na capital do Iraque.Os incidentes ocorrem enquanto os parlamentares iraquianos preparam-se para votar, na quarta-feira, um pacto de segurança com os Estados Unidos. O texto prevê que os norte-americanos fiquem no Iraque por mais três anos.No primeiro atentado, uma bomba que estava em um ônibus usado pelo Ministério do Comércio para levar empregados explodiu pouco após às 8 horas (hora local) no leste de Bagdá. Treze funcionários do ministério morreram e três ficaram feridos, segundo um funcionário que falou sob condição de anonimato. O ataque ocorreu em uma área de maioria xiita. Os militares do EUA afirmaram que 14 pessoas morreram e quatro ficaram feridas.Menos de uma hora depois, uma mulher se explodiu enquanto estava na fila para ser revistada na entrada da Zona Verde, no centro de Bagdá. Sete pessoas morreram e 13 ficaram feridas, segundo um funcionário do Ministério do Interior. Os militares dos EUA afirmaram que nesse ataque morreram dois soldados iraquianos e três civis. Na Zona Verde ficam a embaixada dos EUA e escritórios do governo local.No terceiro ato de violência, uma bomba atingiu uma patrulha policial, perto da Universidade Tecnológica, no leste de Bagdá. Dois civis morreram e quatro pessoas se feriram, segundo um funcionário do hospital Ibn al-Nafis. Entre os feridos havia dois policiais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.