Atentados deixam pelo menos 40 mortos no Iraque

Uma série de explosões ocorridas hoje em Bagdá e em Kirkuk, no Iraque, provocou a morte de pelo menos 40 pessoas e ferimentos em mais de 170. De acordo com o comando militar dos Estados Unidos, pelo menos dois dos ataques foram perpetrados por mulheres-bomba. O primeiro ataque ocorreu quando uma bomba posicionada numa calçada em Bagdá foi detonada ao mesmo tempo em que militantes suicidas acionaram seus cinturões explosivos entre um grupo de peregrinos xiitas.A ação coordenada em Bagdá ocorreu em meio a uma peregrinação religiosa realizada anualmente por muçulmanos xiitas em homenagem a um santo cultuado pelos seguidores da seita. Pelo menos 28 pessoas morreram e 92 ficaram feridas, informaram fontes policiais e médicas iraquianas. Um alto oficial do comando militar americano atribuiu, sob condição de anonimato, os ataques ao grupo extremista Al-Qaeda no Iraque e disse que havia duas mulheres-bomba entre os três militantes suicidas.Em Kirkuk, no norte do Iraque, uma explosão ocorrida durante uma manifestação contra um projeto de lei em debate na Assembléia Legislativa da região curda deixou pelo menos 12 mortos e 80 feridos, informaram autoridades locais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.