Atentados ferem pelo menos 50 na Colômbia

O presidente Álvaro Uribe responsabilizou os rebeldes das Forças Armada Revolucionárias da Colômbia (Farc) por dois atentados na sexta-feira que deixaram pelo menos 50 feridos. "Vamos exigir mais ação de nossas forças de segurança", acrescentou o presidente colombiano. O primeiro atentado ocorreu pela manhã. O senador conservador Germán Vargas Lleras feriu-se ao abrir um livro-bomba que lhe foi enviado pelo correio como presente de Natal. "Já iniciamos uma investigação para determinar como essa bomba pôde passar pelos rígidos controles do correio", disse Uribe.O outro atentado ocorreu à noite no interior do restaurante de um luxuoso hotel no centro da capital colombiana, ferindo pelo menos 50 pessoas - a maioria hóspedes. Fragmentos de vidro, porcelana e cristais foram encontrados a vários metros de distância. Os hóspedes foram retirados às pressas do prédio. Alguns choravam, enquanto outros procuravam tranqüilizar seus parentes por meio de celulares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.