Atentados ferem pelo menos 50 na Colômbia

O presidente Álvaro Uribe responsabilizou os rebeldes das Forças Armada Revolucionárias da Colômbia (Farc) por dois atentados na sexta-feira que deixaram pelo menos 50 feridos. "Vamos exigir mais ação de nossas forças de segurança", acrescentou o presidente colombiano. O primeiro atentado ocorreu pela manhã. O senador conservador Germán Vargas Lleras feriu-se ao abrir um livro-bomba que lhe foi enviado pelo correio como presente de Natal. "Já iniciamos uma investigação para determinar como essa bomba pôde passar pelos rígidos controles do correio", disse Uribe. O outro atentado ocorreu à noite no interior do restaurante de um luxuoso hotel no centro da capital colombiana, ferindo pelo menos 50 pessoas - a maioria hóspedes. Fragmentos de vidro, porcelana e cristais foram encontrados a vários metros de distância. Os hóspedes foram retirados às pressas do prédio. Alguns choravam, enquanto outros procuravam tranqüilizar seus parentes por meio de celulares.

Agencia Estado,

14 Dezembro 2002 | 15h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.