Atentados matam 11 no Iraque

Polícia foi alvo de atentados atribuídos à facção da Al-Qaeda que atua na região

O Estado de S. Paulo,

21 de março de 2014 | 12h30

BAGDÁ - Pelo menos 11 agentes de segurança, entre eles um general da polícia, morreram e outros três ficaram feridos nesta sexta-feira no Iraque em novos ataques, nos quais morreram também três  suspeitos de terrorismo.

No ataque mais violento, sete militares, entre eles o general Rageb al Umairi, alto responsável da Polícia Federal, morreram na explosão de um caminhão-bomba perto de um quartel de segurança na zona de Anyana, 90 quilômetros ao norte de Baqba, capital da província de Diyala.

Dois policiais e três homens armados morreram em confrontos entre os serviços de segurança e supostos membros da Al-Qaeda. Os homens armados usaram explosivos para destruir duas pontes na região durante esses enfrentamentos.

Além disso, dois membros da Polícia Federal morreram e outros três ficaram feridos em um ataque suicida com carro-bomba contra um posto de controle no norte da cidade de Samarra, na província de Salah ad-Din. /EFE

Tudo o que sabemos sobre:
Iraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.