Atentados matam 27 e ferem mais de 100 na Índia

Três explosões mataram pelo menos 27 pessoas e deixaram cerca de 100 feridos neste sábado no Estado de Nagaland, noroeste da Índia, onde agem vários grupos étnicos separatistas. As detonações ocorreram na cidade de Dimapur, com poucos minutos de diferença, uma delas próxima a uma estação ferroviária e as outras perto mercados. "Foi o pior ataque terrorista que já enfrentamos", disse o chefe do governo local, Neibhiu Rio. "Havia pedaços de corpos por todas as partes", relatou um estudante que estava na estação de trem. Estes foram os primeiros ataques desde que o governo da Índia fechou uma trégua com o Conselho Nacional Socialista de Nagaland em 1997. Nestes dias o país comemora o 135.º aniversário de nascimento de Mahatma Gandhi, líder que conduziu a Índia à independência da Grã-Bretanha 1947. No Estado vizinho de Assam, outra explosão matou um homem e feriu outras sete pessoas. As autoridades acreditam que o atentado esteja ligado às explosões em Nagaland. Há pelo menos 30 grupos separatistas na região. Desde a independência da Índia, pelo menos 50 mil pessoas morreram em confrontos entre forças do governo central e milícias locais.

Agencia Estado,

02 Outubro 2004 | 09h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.