Atentados matam 6 oficiais de segurança no Paquistão

Ataques de militantes mataram hoje seis integrantes das forças de segurança do Paquistão, um dia após o chefe do Taleban ter alertado sobre ataques terroristas pelo país se o Exército não parasse uma grande ofensiva contra os insurgentes ao longo da fronteira com o Afeganistão.

AE-AP, Agencia Estado

26 de outubro de 2009 | 07h28

Os militares entraram na região tribal do Waziristão do Sul há nove dias, prometendo aniquilar o Taleban paquistanês, uma rede de insurgentes que o Exército acusa de estar por trás de 80% dos atentados suicidas no Paquistão.

Militantes fortemente armados atacaram oficiais de segurança no vilarejo de Toraware, matando dois e ferindo quatro, num tiroteio de três horas numa área a cerca de 95 quilômetros ao norte do Waziristão do Sul, segundo informações da polícia. Cerca de dez militantes supostamente foram mortos.

Em Bajur, uma região tribal ao norte, combatentes do Taleban atacaram um posto de controle na vila de Matthak, matando quatro integrantes das forças de segurança. Sete militantes morreram no combate, disse um funcionário do governo local. Os militantes também atacaram postos de checagem em Khar, principal cidade de Bajur, e no vilarejo vizinho de Siddiqabad, ferindo pelo menos três funcionários dos órgãos de segurança.

Tudo o que sabemos sobre:
Paquistãoforças de segurança

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.